Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: 26 - Estórias no Sofá - mergulho
recomeça o futuro sem esquecer o passado

20 de outubro de 2007

26 - Estórias no Sofá - mergulho

- Salta!
Aqui estou eu em posição adequada, na que me disseram que era a correcta para efectuar um salto de cabeça. Pareço um atleta, um atleta olímpico. Os braços bem esticados por sobre a cabeça, mão sobre mão, pernas esticadas, os dedos dos pés sobressaindo um pouco da plataforma. O meu porte bem esculpido no ginásio sobressai da pálida decoração do cenário da falésia trabalhado pelos ventos e marés.
- Salta!
Antes das inoportunas interrupções dos meus múltiplos pensamentos que me interrompem a concentração requerida para este salto importante num bom atleta, eu sabia que ao chegar aqui não podia nem olhar para trás. Tinha de saltar e de forma correcta nuns 9,9 pontos em 10. Com estas interrupções a certeza não é tão certa, há assim como que um bloqueio. Estou molhado ainda sem ter tocado na água. A posição, sinto, ainda está correcta, mas a paralisia impede-me de dar movimento ao corpo.
Invoco santos e talvez pecadores numa reza mental. Colei-me à plataforma continental.
- Salta!
Ouço os gritos duma multidão invisível.
Abro os olhos e a vertigem do medo faz que me descole e voe como um prego directo ao fundo do mar.
A entrada no mar foi perfeita com apenas o senão de não ter feito nenhuma volta no ar e ter entrado 180º diferentes dos que eu havia imaginado.

Sanzalando

2 comentários:


WebJCP | Abril 2007