Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: saudades de mim
recomeça o futuro sem esquecer o passado

11 de outubro de 2007

saudades de mim

Me sento aqui, longe do zulmarinho, com saudades de sentir a maresia, de enterrar os pés na areia em caminhadas que parece não tinham fim. Já eu mesmo sinto saudades de me ouvir dizer as palavras que parece que beijam e abraçam, que ao entrarem nos ouvidos iam directas na alma. Aquelas palavras que pareciam mesmo carícias que curavam as feridas recentes e restauravam orgulhos perdidos. Me parecia era mago de mim mesmo. Palavras que mesmo que carregadas de melancolia transpareciam um sorriso.
Vou fazer mais como então? Me procuro e até parece me escondo de mim.
Mas um dia, aqui sentado ou deitado, ou noutro sítio qualquer, eu encontrarei as palavras que te disse, secarei as lágrimas e retribuir-te-ei o sorriso.

Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007