Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Zulmarinho
recomeça o futuro sem esquecer o passado

13 de dezembro de 2008

Zulmarinho

É Outono quase Inverno e o que me apetece mesmo, porque é o que me relaxa, dá descanso e tranquilidade, é ficar rodeado por ele. É ele o meu fiel amigo que está sempre pronto para me ouvir. Pelo menos parece.

Me introduzo nele, passo a passo se o passo não tiver mais que um centímetro e a altura da água não subir mais que um milímetro. E ele, imenso, pronto o submergir-me. Depois, brincamos ao ritmo dele numa bailar que se não me ponho a pau ele me enrola na areia. Enfim, parece que nos entendemos na perfeição, nos compreendemos e nos reconhecemos. Foi nele que um dia lhe chamei zulmarinho e zulmarinho ele ficou.

Afinal de contas é o único lugar onde posso chorar sem que alguém note porque as minhas lágrimas se misturam num misturar de desaparecerem dissolvidas.

Outono e ele está quase gelado. Seco as lágrimas antes que saiam. 


Sanzalando

3 comentários:


WebJCP | Abril 2007