Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: perfume
recomeça o futuro sem esquecer o passado

12 de março de 2009

perfume

Sento-me aqui de olhos postos no mar e navego nos sonhos desta calma existência. Desde a linha do horizonte, colonizando ideias desconexas, entrecruzando estrelas de difusas latitudes sento-me aqui em busca de novos aromas para a minha colecção de perfumes da memória.
Já senti o perfume da inocência bem como o do calor do inferno, do corpo nu, esbelto ou disforme. Já senti o perfume dos lábios, da saudade, do desespero e da gargalhada. Falta ainda sentir o teu perfume para lhe guardar na arca da alma.
Eu sei que o teu perfume me vem com o mar. Eu é que ainda não aprendi a separá-lo dos pequenos odores que o contaminam.
Sento-me aqui de olhos no mar.



Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007