Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Capítulo Primeiro (5)
recomeça o futuro sem esquecer o passado

24 de abril de 2009

Capítulo Primeiro (5)

Mas para teu governo ficas já a saber, se eu nascesse hoje, eu queria que tudo fosse quase igual ao que foi. Quase… escusas de estar para aí a pensar que eu me estou a vergar assim numa de desculpa qualquer coisa e olha lá para mim. Não. Eu sei que tu és parte ainda não arrumada da minha vida. Mas também não se pode ser perfeito e ter todos os cantos bem vincados como quem acabou de passar umas calças a ferro. O mais importante é que deixaste, faz muito tempo, de ser parte diária de mim, mesmo que eu de vez em quando me perca a pensar em ti como se fosses um parêntesis da minha ordenada e perfeita vida. Gargalhei porque repensei no seres ainda parte não arrumada… és um passado assim mais ou menos atirado a um canto que eu de vez em quando rebusco, assim numa foto vestida em vestido de jornal quando tinhas os teus 10 anos ou coisa que me valha, num passeio de fim de tarde como um passeio dos tristes na rota dum carro feito comboio que não sai do carril. Já sei, estou isto e mais aquilo, que vai desde a dor de cotovelo até ao ciúme… pensas tu. Não, se calhar estou a revisitar a minha casa sem móveis, de parede descorada e janelas sem tempo a que se chama de passado para poder ter futuro que começa amanhã.


Sanzalando

3 comentários:


WebJCP | Abril 2007