Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: hoje fui ver o mar
recomeça o futuro sem esquecer o passado

3 de junho de 2009

hoje fui ver o mar

Hoje, aproveitando uma brisa, fui ver o zulmarinho. Estava sozinho, acho todos se esqueceram que ele estava ali. Frio, azul, mas ali, como sempre.
Estendo a toalha como que a pensar absorver todo o sol possível. Me deito e deleito-me em pensamentos como quem sobe uma escada a correr.
Estou sozinho e posso gargalhar à vontade, posso chorar, posso cantar até.
Não me lembro de ter visto este zulmarinho tão sozinho assim.
Cantei letras conhecidas com músicas feitas na hora, já que o meu ouvido musical é mais duro que o muro das lamentações, que não cai mesmo com tantas cabeçadas.
Num repentemente estou comigo a fazer surf dentro dum alguidar de lavar roupa, nas breves ondas deste isolado e abandonado zulmarinho. Me imagina só, de pé, apanhando uma onda dentro dum alguidar que se calhar até era verde alface. Gargalhei.
Percebi-me do teu aroma numa manhã de cacimbo que deves ter hoje. Tentei tocar-te, estiquei o braço o mais que podia, em vão. Nem ao rebentar das ondas consegui chegar. Chorei.
Arrumei a toalha e despedi-me da brisa com um ar de aborrecido.
Não gosto de estar ali sozinho!

Sanzalando

3 comentários:


WebJCP | Abril 2007