Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Me sento aqui
recomeça o futuro sem esquecer o passado

4 de agosto de 2009

Me sento aqui

Me sento assim num deus dará, onde possa estar nos corredores da minha cabeça e reviver os filmes da vida que eu vivi misturado com os que eu quero viver e atabalhoado como os que gostaria de viver. Mas sinto a maresia que me entranha até na alma, ouço o marulhar como que me embala e navego nas ondas como quem balouça ao sabor do vento imaginário das ilusões. Me sento aqui e vou derrubando muros que tentam travar os meus sonhos, recolhendo pedras que me tentam travar a caminhada, alargando estradas que me tentam afunilar numa realidade destorcida. Me sento por aqui, sobre os meus sonhos e as minhas ilusões, meus passados e futuros, minhas certezas e incertezas e navego-me neste mar grande. Me sento aqui e desconheço a realidade real porque só sei a realidade que eu quero ter, sou um trapezista sem rede que balança entre o medo de não ter e o futuro propriamente dito.

Me sento aqui e sem pestanejar exploro as minhas portas que abro com o esboço dum sorriso, esquiço de alegria, projecto de ser gente um dia.

Me sento aqui e te levo comigo nesta minha caminhada por mim.


Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007