Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: o que é a minha realidade
recomeça o futuro sem esquecer o passado

5 de outubro de 2009

o que é a minha realidade

Navego por imagens que imagino, que penso ou que sonho. Já não sei quais são as reais e as que são apenas minhas. Se não fosse por outras coisas eu diria que a minha alma me pea mais que chumbo.

Mas afinal de contas eu tenho de sorrir, tenho de alegrar-me e viver a vida com muito menos carga do que aquela que eu imagino que transporto. A alma não me pode estar a doer assim tanto, o sonho não pode ser sempre um pesadelo e as preocupações são apenas frutos do meu pensamento. Nada disto mais me pode oprimir o coração, enevoar os olhos nas lágrimas transparentes que imitam lentes de desfocar.

Sei, sei que não tenho super poderes para além do poder de sonhar sonhos que me regem a vida.

É verdade que estar triste não significa estar debil, morto ou acabado. Há coisas que merecem a tristeza assim como há outras coisas que valem a pena. Uma recompnsa recebida por algo que superou um qualquer sofrimento se poderá dizer depois que valeu a pena. Pode não apagar a tristeza. Esmola-a.

Mas de verdade mesmo é que eu não gosto de sofrer. Cansa-me.

Por isso sonho-te, por isso desejo-te em cada sonho, em cada imagem que sonho. Já não sei qual é a minha realidade.


Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007