Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Instantes (16)
recomeça o futuro sem esquecer o passado

30 de novembro de 2009

Instantes (16)

Não sei em que instante me encontro mas na verdade tenho ganas de sair por aí a correr, correr contra o vento que trás a areia amarela e fina do deserto e que me pica as pernas nuas dos calções de caqui como se fossem afiadas agulhas dum qualquer vodoo. Tudo porque sei que nesse instante eu me ia esquecer do teu gelado modo de me tratar, a ortografia das palavras que não pronunciei iam ser esquecidas nas páginas do tempo e eu continuareia a ser o menino rebeldemente apaixonado na contra natura da classe. Nesse exacto instante eu não me iria preocupar com o que hoje estaria a dizer sobre ti, nem me iriam cair as lágrimas secas dum choro surdo que faz tempo choro na escuridão da solidão. Nesse instante, que eu não sei qual é, jámais me iria preocupar com os erros que posteriormente cometi, os sorrisos que fiquei por sorrir, a verdade que calei, os gostos que fingi não ter.

Nesse instante, ou noutro qualquer semelhante, eu não me lembraria de perguntar o que é feito de ti depois deste tanto tempo que durou o instante.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007