Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: inundado de palavras caladas
recomeça o futuro sem esquecer o passado

10 de março de 2010

inundado de palavras caladas

Quem é que pode saber se eu estou inundado de palavras caladas? Já perguntei a bruxos, falei com deuses, tentei ler nos astros e em búzios. Respostas foram como elas, silêncios perpétuos, como outros silêncios que aguardo faz anos que sejam rompidos.

Será que calo as palavras que deveriam ser ditas e digo as que estariam melhor se fossem caladas? Enigma. Palavras cruzadas em passatempos de vida. Charadas.

Ao menos, quando estou só, calo em gritaria as palavras que ninguém as ouve, recordo os olhares como eram faz tempo de adolescências esquecidas. Os meus lábios tentam cantarolar os fados, as mornas, as kizombas e os sembas e os sentimentos afogam as palavras antes delas serem ditas.

Quem é que pode saber se eu estou inundado de palavras caladas?


Sanzalando

3 comentários:


WebJCP | Abril 2007