Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Não acordes o ruído
recomeça o futuro sem esquecer o passado

7 de março de 2010

Não acordes o ruído

Silêncio, por favor não acordes os medos de ontem nem afugentes as esperanças de amanhã. Não me atormentes a felicidade da memória nem me rasgues o paraquedas dos sonhos. Deixa-me sentir o silêncio e saborear as vitórias que eu imagino que já tive. Deixa-me entranhar na luminosidade silenciosa desta manhã de chuva e dizer que sou um sortudo porque ainda sei sorrir.

Mantem-te em silêncio, por favor, não me acordes desta realidade que imagino verdadeira, em que sinto o perfume da terra molhada, do mato queimado e do suor dos corpos que repousam nas eiras solarengas duma praça.

Silêncio para não acordares o ruído.


Sanzalando

2 comentários:


WebJCP | Abril 2007