Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Silêncio, Instante e Sonho
recomeça o futuro sem esquecer o passado

12 de março de 2010

Silêncio, Instante e Sonho

Troca de olhares. Imagino que tenhamos trocado de olhares. A distância não me permite ter esta absoluta certeza. Sei que te atirei o meu olhar o mais rápido que pude quando te imaginei ao longe a olhar-me. Senti uma química, poderá ter sido uma física ou apenas um arrepio. Balbuciei o teu nome. Ao meu lado me olharam com olhos de admiração. Quebrei o silêncio por tão breves instantes que nem eles hoje ainda sabem se foi sonho ou não. Tornámo-nos amantes sem que tu o soubesses. Eu sofrendo e tu seguindo a tua vida em prosperidade e altives. Eu chorando e tu de festa em festa mostrando lantejolas, brilhos e sorrisos. Eu sempre pensei que um dia, distantemente ou não, andariamos de braço dado, olhos nos olhos como se fossemos um apenas. Para ti sempre foi igual, deslumbrante, encantada encantadoramente sem olhares para o meu olhar silencioso que de instante em instante te sonho.

Assim termino, prosamente, a poesia que em silêncio te sonhei em cada instante.


Sanzalando

2 comentários:


WebJCP | Abril 2007