Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: delírios do sul
recomeça o futuro sem esquecer o passado

22 de setembro de 2010

delírios do sul

Vou-me deixando embalar na sonolência duma tarde que nem é quente nem fria, antes pelo contrário. Carrego baterias nos meus sonhos quando penso que tudo está perdido. Procuro uma luz na imaginação quando a realidade está escurecida.
Banhando-me de sol, como que a lavar-me das consciências pesadas, deixo-me ir ao encontro do fim de tarde à espera do sossego da alma que chega com o anoitecer.
Um dia, quando eu acordar num acordar desperto, encontrar o cacimbo que se levanta e me cruzar com uma calema, eu sei que os sonhos vão virar outra vez apenas sonhos, que a escuridão vai ser só um dormir dos justos e o silêncio um reencontro de mim com a minha alma.

Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007