Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: apenas passeando
recomeça o futuro sem esquecer o passado

14 de novembro de 2010

apenas passeando

Passeando nos caminhos cruzados da vida, ouvindo o mar num marulhar suave de quase embalar e saboreando o sabor salgado que apalada o ar me apetece gritar que quero voltar a agarrar a bicicleta e pedalar, sem travões, até lá para os lados do Forte de Santa Rita e achar que percorri metade do mundo porque não sabia ainda que o mundo era maior, que quero estar no tempo aparentemente morto da vida em que a gente pensa que tem um tempo infinito pela frente, que quero ter tempo para rir até doer a barriga como acontecia quando não sabia metade do que sei hoje, que quero saber jogar à bola na rua mesmo que ela seja uma subida e eu só jogo porque sou o dono da bola, que quero estar em dia com a vida que se vive dia a dia, que quero que tudo seja como eu quero que seja e que os outros para lá dos meus olhos não sabem nada.
Afinal de contas, caminhando, tento não me esquecer de mim, de fragmentos de mim, de memórias de mim.
Passeando, quero estar cansado para saborear o repouso de pensar em ti, do outro lado do mar.

Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007