Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: poucas palavras soletradas
recomeça o futuro sem esquecer o passado

30 de dezembro de 2010

poucas palavras soletradas

Sentado saboreando o vento e o perfume de maresia, olho o mar camuflado de nuvens, abrigado dalguma outra carga de água que aí venha, encontro-me dentro e fora de tudo, como ar envolvendo sonhos e esperançado que um dia os caminhos me levem a ti.

Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007