Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: te tento limpar-me de ti
recomeça o futuro sem esquecer o passado

30 de junho de 2011

te tento limpar-me de ti

Aproveito o sol como se tivesse medo que ele fosse embora e percorro um a um os sonhos que tive. Pelo menos os que me lembro. E não é que te vejo em todos. Pareces o meu pano de fundo, mesmo quando esses sonhos são mais do tipo pesadelo, ou os que sejam sonhos de fantasia, ou os que apenas são irrealidades porque ainda não aconteceram. Tu consegues estar sempre presente. 
É evidente que tem sonhos que não são perfeitos. Mas tu estás lá.
Tem sonhos irreais no todo, em parte ou em nada. Mas tu estás lá.
Vou fazer mais como com os meus sonhos. Lhes apagar como quem apaga uma redacção que saiu mal? Lhes atirar na água como um pedaço de papel a se desfazer como se faz a um bilhete recebido na hora errada?
Será que não arranjo no meu catálogo um sonho que tu não estejas lá?
Será que tu és minha presença incondicional, uma vida por viver, uma realidade que bate no meu coração apenas porque me queres atormentar constantemente?
Porque será que não me sais do coração, dos sonhos e da vida? 
Já sei, deve de ser porque estou-te apaixonadamente preso mesmo quando te fujo.







Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007