Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: vagabundo-me
recomeça o futuro sem esquecer o passado

28 de novembro de 2011

vagabundo-me

Vagabundando por saudades e nostalgias dou comigo num beco sem saída, de sorriso em riste, e em altos berros indago-me porque desconheço as razões das nossas aproximações não serem mais que meras intensões. Tantas vezes interrompidas, tantas vezes voltadas atrás, tantos cruzamentos desfeitos em coincidências.
Vagabundando-me indago-me porque habitas a minha solidão.



Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007