Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: repouso-me de ti
recomeça o futuro sem esquecer o passado

19 de janeiro de 2012

repouso-me de ti

Sentado repouso numa esplanada da vida. Bebo um café como que para me aquece ou mesmo apenas para ter como que me entreter. Perfume perfeito brota da chávena e eu pensativamente me deleito num ar de quem sabe o que faz.
Mas o que me trouxe aqui nem foi o calor da esplanada, nem o perfume e nem o café. Foram apenas simples memórias que me fizeram vaguear à procura do lugar onde moras mesmo não sabendo quem és, mesmo que os meus olhos opacos me façam ver-te apenas de lembrança e numa memória antiga fico a pensar se tu sabes que eu penso tanto em ti.
Atrás da tua imagem corri mundo, desenhei mapas em letras soltas, viajei em aviões de papel e em garrafas mandei mensagens. Por tua imagem ouvi palavras doces, outras amargas, outras gritadas e outras escritas em lágrimas de sangue. Pela tua imagem sonhei acordado sonhos de embalar e chorei pesadelos de sobressaltar.
Aqui, sentado, saboreando o perfume dum café dou comigo a repousar-me de ti.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007