Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: amor de cidade
recomeça o futuro sem esquecer o passado

5 de maio de 2012

amor de cidade

Caminho para cima e para baixo, já estive na praia, me sentei na avenida, vim na rotunda do aeroporto e electricamente me pergunto porque é que eu gosto de ti. Não sei a resposta. Posso arriscar qualquer coisa, desde dizer que a tua geometria me enche as medidas, que o teu ar terreno é do meu jeito ou que a tua quase não existência é a minha implicância no assunto. Irrequietamente sigo pela junta das estradas até no benfica e continuo sem ter resposta para me dar. Entro na areia do deserto que começava aqui e tento acarinhar-te mentalmente com pegadas que o vento apagará e mantenho-me sem resposta.
Se calhar são as noites de silêncio com que me abraças todas as noites e por isso durante o dia me electrizo por estas ruas quadradas e quase planas num perguntar sem ver respostas.
Afinal de contas deve ter sido a coisa mais simples que é o amor à primeira vista.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007