Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Me deu saudade
recomeça o futuro sem esquecer o passado

19 de junho de 2013

Me deu saudade


Me deu saudade e fiz regressão sem hipnose a Maio de 2006, quando nasceu Árthemis nesta tua Sanzala e sorri. Já nem lembrava bem. Sabia que tinha sido próximo ao prémio Camões de Luandino.
 Revi os primeiros posts, o primeiro

Entre o mar e o mar vive o silêncio 11/05/2006


O segundo curiosamente se chama NÂO e é sobre a Palestina… me recordei porque.

Seguiram-se outros:
Kuanza
Estudo a vermelho 1 e 2 3
Utopia
Complexa periferia
Quero ser camaleão
The shou must go on

Abriste a porta da tua Sanzala, convidaste-me para entrar e eu entrei. Vivo aqui até hoje, tenho esse privilégio. Entro e saio quando quero, por vezes asseguro férias, ameaças de desistência e outros amuos que eu adoro contornar.
Faço mesmo aquilo que me dá na veneta. 
Chego tarde, chego cedo e faço até de conta que nem estou cá. Não pago condominio, não pago IMI e usufruo da brisa fresca e segura que sempre circula por aqui.
Sou sanzaleira de visita, que fica mais de 3 dias e para sempre, sem mala, sem bagagem, só mesmo com a imaginação debaixo do braço.
 Nunca estabeleceste limites, nem preferências. Nunca me deste manual de instruções e muito menos regulamento.
Ensinaste-me a viver no ciberespaço e a viver com o entusiasmo de partilhar.
Criamos outros espaços, inventamos-nos em outros nomes…
Já rimos muito, partilhamos alegrias e tristezas, reflectimos ainda mais e um por vezes é a consciência do outro – tás mais magro! me dá boleia no ferrari! mas quem é o Gervásio?
Aqui já publiquei poesia, imagens, homenagens, colecções e loucuras… até fiz a história do pai natal. eheheh
Quando é preciso uma mensagem e um apoio mais rápido, não vamos no psicólogo, enviamos mesmo mensagem no telemovel.
Descobri a literacia digital.
Brinco com as tuas palavras já brincadas. Amamos a língua portuguesa por isso a reinventamos. Temos em comum o prazer de explorar as palavras de forma estética e afectiva. Adoramos inventar palavras. Tenho uma pasta denominada JOTACê onde acumulo as tuas fotos, mesmo as improváveis e brinco com elas também, divertindo-te na sua desconstrução e multiplicação desgovernada.
O mundo contigo é mais azul.
Por vezes me chega a mensagem: Vou de férias toma conta da sanzala. E eu tento vigiar, governar e proteger como se fosse minha.
Hoje contei os anos para trás e já lá vão 7 (número mágico). Senti que teria sido por esta altura do ano que tudo teria começado- quando florescem os jacarandás. Enganei-me, foi um pouco mais cedo, maio.
Como todas as sanzalas, por vezes é necessário ordenar o território, quase operação urbanística. Foi o que fiz, para ser mais fácil a procura, etiquetei Árthemis até metade. A outra metade mais recente fica para quando tiver tempo de recordar mais um pouco. Por incrível que pareça alguns dos meus ficheiros estão mesmo só aqui e alguns posts já tinha esquecido.
No ordenamento reli textos e revi imagens.
Continuo sorrindo.
Reforcei cores na memória e no coração.

Obrigada Jota
Árthemis

Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007