Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: nem
recomeça o futuro sem esquecer o passado

23 de junho de 2013

nem

Sentado dentro do zulmarinho, algumas vezes derrubado por ele num rebolar de brincar, me deixo esquecer a vida que tem para lá daqui. Ela é mais complicada que a vida daqui, é mais complexa que a daqui. 
Esta não tem complexos nem conflitos, sem reflexos e gritos e ainda dá para rir mesmo que entre água na goela. Aqui não preciso fuzilar pensamentos nem calar silêncios mentais, não perco as forças e não faço planos, não tiro tangências nem calculo casas decimais, não declaro nem amarro os meus braços, nem beijo, nem me encurralo, não brigo, nem me estranho.
Sentado dentro do zulmarinho, aproveito as ondas para dançar sem ter ar desengonçado nem outras imperfeições, danço amor perfeito de descontracções.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007