Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: ninguém acordou o sol
recomeça o futuro sem esquecer o passado

27 de julho de 2013

ninguém acordou o sol

Que é que aconteceu? Vais ver o cabo do mar esqueceu de acordar o sol. Tem tanta gente a fazer bicha para entrar na praia e hoje o sol não acordou? Ai esse senhor de cabelo cortado parece tem peruca, bigode parece está a cair para os lados e unha do dedo mindinho suficientemente grande para limpar as cavidades cabeçais, se esqueceu de tocar o clarim para acordar o amarelado sol.
Assim lhe despeço e vejo o cinzentomarinho desde cá de cima da falésia por entre a bruma de parece eterna madrugada.
E a gente lá em baixo se empurra num chega para lá que eu cheguei primeiro porque mesmo assim lhe querem tocar e molhar porque foi para isso que vieram até cá abaixo.
Eu daqui, sorrindo com esses espaços inexistentes, dou comigo a pensar se tenho ou tive amigos imaginários. É verdade que sim. Ainda hoje tem gente que imagino é amigo mas afinal de todas as contas não é. Logo é um amigo imaginário.
Salto para outro pensamento e vamos a ver se sai menos parecido com o dia. O que são as pessoas? As pessoas são aquilo que fazem e não aquilo que dizem, porque a vida continua mesmo depois do silêncio.
Não, ainda saiu parecido com o dia. O sol parece está a espreguiçar muito lentamente, espero não se vire para outro lado e adormeça outra vez.
Eu sei que sempre haverá qualquer coisa que te fará lembrar de mim, um olhar, um sorriso, um perfume ou apenas uma coisa sem significado. É assim como o dia de hoje, marcado porque ninguém acordou o sol.



Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007