Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: saltitando ou não novas palavras
recomeça o futuro sem esquecer o passado

2 de setembro de 2013

saltitando ou não novas palavras

Hoje que é hoje, se estiver a ouvir as minhas palavras é porque estou aqui, mesmo que a verdade não seja essa. Pode acontecer ouvir a minha voz de silêncio e isso quer dizer que eu não vou estar aqui a falar as palavras que você imagina está a ouvir desde a minha boca. É sinal que a sua memória gravou uma lembrança de mim e eu posso estar em Luanda, ou em Paris ou num Ôcasaquistão que tenha eco. É evidente se ouvir palavras de dor, de nostalgia ou com sabor a chá de tranquilidade, essas palavras não são mesmo minhas mas dum arrogante qualquer que ocupou o meu espaço e quer amar com as palavras da minha imaginação.
Eu não sou contador de estórias apenas ditador de palavras que podem ter sentido ou descanso conforme a hora do dia. Se por acaso parecer uma estória, vejam bem pois pode ser um delírio da vossa parte. As minhas palavras vão direitinhas ao céu para serem gravadas cada uma na sua estrela, por isso não podem ter sentido nem brilho que não seja cintilante nem morada em pessoa certa uma vez que eu pensava ter pessoas para sempre que se afastaram e me aproximei de pessoas quem nem imaginava conhecer.
Ah! se ouvirem dizer que tem mulher linda podem estar certas que sou o autor dessa frase, mesmo que esteja afónico.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007