Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: palavra puxa palavra
recomeça o futuro sem esquecer o passado

8 de janeiro de 2014

palavra puxa palavra

Palavra puxa palavra e na delicadeza delas procuro escrever-te e descrever-te. Tento, com as mais fortes, dizer qual é o meu pensamento de ti, e com as mais frágeis porém lindas tento desenhar-te. As nossas mãos são livres e livres as palavras que dizemos, os sentimentos que sentimos e as baboseiras não ensaiadas que nos saem assim por acaso.
Não procuro as palavras certas para te pensar, procuro pensar-te, apenas, nem que para isso tenha de usar as palavras do silêncio. 
Não encontro palavras para molhar os meus lábios nos teus. Não te dou flores nem ramalhetes de palavras floreadas. 
Palavras fortes para descrever-te. 
Palavras frágeis e lindas para desenhar-te e mostrar a suavidade da tua pele.
Palavras simples para pensar-te.
Silêncio para quando não te vejo.
E as tuas palavras são luzes que iluminam o meu mundo.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007