Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: estória de amor
recomeça o futuro sem esquecer o passado

4 de fevereiro de 2014

estória de amor

Penteei o meu cabelo com a habitual risca ao lado, vesti roupa de sair ao domingo, coloquei o meu melhor sorriso e fui ter contigo. 
Me esqueci que fazia vento e chovia. Mas eu sorria como se fosse a primeira vez. 
Olhaste-me e me perguntaste porque vinha assim com roupa de domingo, penteado que nem brilhantina e encharcado até aos ossos. E eu ria.
Me lembro que sorri ainda do jeito de esconder uma timidez que não sabias existia. Sorria para esconder o nervoso que não sabia havia. Sorria para parecer ser hábito meu, enquanto na alma tremia e tu, acho, sabias.
Acho te disse que entre nós houve uma distância de galáxias que se reduziu à distância entre dois lábios que se beijam.
Se não te disse, simplesmente aconteceu uma bela estória de amor.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007