Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: A verdade não pode ser calada mesmo que dita em silêncio
recomeça o futuro sem esquecer o passado

23 de março de 2014

A verdade não pode ser calada mesmo que dita em silêncio

Tem dias eu me digo que vou calar as palavras que só as gasto. Mas depois parece acordo e ouço a tua voz a me dizer para te falar. Uso então as palavras e mostro o meu estado de alma, de calma e na parte lisa duma folha de papel eu escrevo os sons do meu pensamento. Converso no meu silêncio contigo e tu tantas vezes me pedes mais que eu até tenho medo de te cansar. Mas a verdade é que perco as palavras que poderia guardar para falar de ti, de nós e não me sentir que repito vezes sem conta esse estado. Às vezes dou comigo a falar de qualquer coisa que não tu mas na verdade é de ti que falo. Ocupas um lugar em mim. Melhor diria se usasse as palavras para dizer tu ocupas-me no todo. Era mais verdadeiro. Mas na verdade eu não quero que saibas isso. Mesmo se com silêncio eu te diga que é verdade.
Uso as palavras confusas, como se a minha mente fosse uma confusão de pensamentos. Mas linearmente tu estás no meu coração, na minha mente na minha existência. Me completas, em resumo e eu posso fazer mais o quê?
Usar as palavras como até aqui! A verdade não pode ser calada mesmo que dita em silêncio


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007