Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: foi ontem ou será amanhã
recomeça o futuro sem esquecer o passado

9 de março de 2014

foi ontem ou será amanhã

Ontem fez sol e me lagartei na praia abrigado do vento forte que suestou, só mesmo para me irritar, despentear e quem sabe ver se eu me arrependia de lagartar.
Aproveitei e da poesia fiz aventura, fotossíntese de equilíbrio do meu ser físico e do que existe para lá da minha vagabundagem mental.
Reflecti. A minha sombra se compridou na calçada, rumo ao desconhecido, ignorado do tempo mas crescendo com ele.
Pensei e recheei-me de saudades mesmo estando ao teu lado pelo que falámos a tarde toda e acho resolvemos o problema do mundo mesmo que ninguém tenha sabido.
Fiz-te um poema que debitei enquanto dormitavas e absorvias o sol:

Às palavras desperdiçadas
juntei olhos esbugalhados, 
ondas do mar que não se desfizeram na praia,
carícias que não dei,
sons que não emiti, 
constelações que não conhecia
e beijos que não dei.

Às palavras caladas
juntei ventos fortes, 
cantei o bem me quer, 
misturei o meu temer
e soletrei amor.

A todos os silêncios
juntei amor, 
embrulhei
ofereci-te
e sussurrei:
com amor!


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007