Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: florescente
recomeça o futuro sem esquecer o passado

13 de junho de 2014

florescente

Falo, falo e não páro de falar. Sei o que sinto mesmo que não saiba o que dizer, como o fazer ou mostrar.
Troco as palavras, misturo ideias e empacoto sonhos e fico sem saber como dizer as tantas que tenho na ponta da língua.
Contudo sei que no meu epitáfio, posfácio ou seja lá onde fôr, aparecerá escrito que tentei ser e não consegui; tentei ter e não tive; tentei continuar e não segui; mas que te amar lá isso te amei.
Tantas palavras soletradas e não sei como te dizer tanto amor florescentemente verde.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007