Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: outonamente
recomeça o futuro sem esquecer o passado

6 de outubro de 2014

outonamente

Me deixo embrulhar pelo silêncio como que a saborear o que sinto. Faz vento e talvez fosse melhor gritar para dar sentido. Mas prefiro o silêncio para sentir. O silêncio é acolhedor e o grito aterrador. Quero saborear. o que sinto.
Ouço o silvar do vento. Ouço-me respirar. Saboreio-me.
Outonamente deixo acastanhar sonhos para os revigorar noutras primaveras.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007