Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: a chuva e a realidade
recomeça o futuro sem esquecer o passado

27 de novembro de 2014

a chuva e a realidade

Olho pela janela e me revejo escorrendo pelos vidros como a água da chuva que cai. Se eu não soubesse que os meus vidros eram transparentes eu ia dizer eles estavam transformados em deturpadores da visão, tal é a distorção que fazem.
Ali, distorcidos vejo os meus medos. 
Olha-me tu a tropeçares numa qualquer rua e um qualquer sorriso mais puro que o meu te levar.
Olha-me tu a ficares cansada da minha constante e sempre igual gargalhada.
Olha-me tu a seres acariciada pela água da chuva e eu aqui fechado com medo de me molhar.
Olha só o que a água da chuva faz ao bater na minha janela. Distorce a realidade


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007