Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: delírio sem febre
recomeça o futuro sem esquecer o passado

7 de dezembro de 2016

delírio sem febre

Faz tempo de fazer impressão é chuva não tarda. Recatado num canto da praia, protegido da nortada e da carga de água parece não tarda e dos fantasamas das tardes outonais, deliro pensamentos que se auto-anotam numa folha de papel parece é pardo. Afinal de contas este tempo me ensinou a não perder nenhuma esperança, assim como a não confiar muito nelas também. Postas as coisas neste ponto, interrogo-me o que faço aqui? 
- Protejo-me da nortada que essa é certa sopra do lado norte, talvez chova, ou não, mas pelo sim e por acaso me recolho. Quanto aos pensamentos eu os deixo ao acaso, se escrevam ou não que isso é com eles. Pensei-os, gastei-os. Quanto aos fantasmas, não vou responder senão perante um.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007