26 de dezembro de 2007

um dos medos

Caminho por entre palavras e silêncios sentado neste muro de recordações e memórias tentando encontrar-me, reconhecer-me e entender-me.
Tu, que te trago sempre comigo, que me escondes os passos da ilusão e me iluminas na sólida ideia de caminhar por uma rede de sonhos e magia, sepultar-me-ás nas lágrimas dum barco de condenados ou levar-me-ás a bom porto?
Já sei que me vais segredar que a resposta ver-se-á mais à frente. E eu com medo de não consegui chegar a esse mais à frente…

Sanzalando

1 comentário:

recomeça o futuro sem esquecer o passado