Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: deliberadamente
recomeça o futuro sem esquecer o passado

6 de agosto de 2016

deliberadamente

Deliberadamente lento, caminho por atalhos da memória porque hoje resolvi rasgar alguns caminhos que me levaram ao rancor e aos silêncios da compaixão. Eu não sou assim e nunca mais o serei, deliberadamente decidido.
A brisa que sopra não me arrefece o incendiário pensamento que teima arder nos minutos livres que aflitivamente procuro ter para mim e me atrapalho em rasteiras linguísticas.
Faz calor de meio dia e eu pareço um desastre, queria estar a teu lado a sorrir e afinal estou por aqui a transpirar calores antigos, num fim de tarde calmo e sereno
Deliberadamente lento, acho me confundi nos caminhos das palavras que escolhi para me plagiar e decido ir a banhos numa peregrinação por lugares comuns


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007