Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: educar o pensamento
recomeça o futuro sem esquecer o passado

24 de janeiro de 2017

educar o pensamento

Deambulo o corpo pela areia tentando acompanhar uma linha de pensamento desde o seu início, pelo menos até um intervalo. Desconsigo de todo. Salta-me deste para aquele pensamento num tempo que nem dá tempo de reagir. Caminho lento para contrabalançar a rapidez dele.
- Chorei? Sim, mas é claro. Sofri? Como não?! É verdade, houve dias que eu pensei que o mundo ia acabar e que faltou pouco para eu ver a noite virar um dia contínuo, sem ritmo e sem melodia, sem poesia e sem brilho. Houve dias que senti a voz estremecer e não era de paixão, era mesmo a loucura ali à porta.
Mas que raio de pensamento é este que este caminhar me está a trazer? 
Mudo o passo. Vou ao ritmo duma salsa que trauteio mentalmente. Nenhum sofrimento foi maior que a minha vontade de mudar e, zás.
- Olha como o mar é azul. É o zulmarinho a me festejar. Olha como é lindo este caminhar sobre as ondas até à linha recta que é curva e um dia me vai levar até ao outro lado deste mar.
Sorri.
Tenho que educar este pensamento e mantê-lo assim.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007