Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: o teu abraço
recomeça o futuro sem esquecer o passado

18 de março de 2017

o teu abraço

Caiu o sol ao fim da tarde, anoitecendo suave e quentemente. Eu dei passos largos pela imaginação como se passeasse numa qualquer avenida tropical, chinelos e calções, chapéu de palha e sorriso na cara.
Dei comigo a dizer-me que o que não largo tenho de carregar, o que carrego pesa e o que me pesa lixa-me. Ora, assim vestido, assim alegre, fui largando consciências, umas mais pesadas que outras e olhando-me no reflexo das montras fui vendo a imagem do ser livre que me fui tornando. Foi aí que dei comigo a dizer-me que precisava do teu abraço


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007