31 de março de 2008

Suadamente

Acho hoje passei uma das piores noites da minha vida desde que eu regressei a falar-te. Acordei empapado em transpiração e sem conseguir dizer um ai, por mais esforço que eu fizesse. Pior mesmo mais que tudo foi que depois não consegui repegar no sono para me recuperar deste abrupto e assustado acordar.
É verdade que o silêncio e a escuridão da noite tornam tudo muito mais gigante. Eu senti medo de ter sonhado com a realidade. Olhava-me e via-me como se o meu olhar estivesse equivocado e o sonho é que era real.
Por isso passei o dia sentindo-me vulnerável, como que suspenso na altura duma queda eminente.
Constantemente me lembro de ter acordado suado, olhar-me e ter tido medo.
Ainda tenho medo de chegar aos 100!

Sanzalando

JCC4

2 comentários:

  1. Mais vale morrer de tristeza do que de desilusão, mermão.
    Gostei
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Sensível e brilhante amigo:
    Tenho noites brancas, completamente, em que também sonho, mas é um sonho interminável de sobressalto e inquietação.
    Aflige-me dormir pela sensação de não acordar a realidade que vivo e que adoro.
    Como gosto de viver...!!!
    Hoje, decidi visitá-lo. Estou sem sono.
    Sabe, não me arrependi. Vejo-o mais aguerrido, lutador, animado pela ânsia de vencer as adversidades que a vida comporta.
    Fico feliz, acredite?

    Abraço forte de amizade pelo talento como concebe magnífcos Posts

    pena

    ResponderEliminar

recomeça o futuro sem esquecer o passado