24 de abril de 2015

daqui Germânica vontade

Desleixado caminho sem rumo a tentar dizer às pedras, aos cantos e esquinas, que o amor não tem preço, não é pedível nem esperado. Inevitavelmente ele está ou não num lá qualquer.
Acontece aqui são 6 da manhã e lá donde vim tem menos uma hora. Mas qual espanto se me vê na cara um sorriso,  se nota uma frescura e quem sabe eu lo que por ser assim como que nem eu sou mesmo.
Peguei num papel parece é jornal e as letras, consoantes umas, vogais outras e outras ainda não faço ideia. Dei uma volta 360 graus e despercebido completamente.  Voltei a sorrir.
Pego nas pernas e vou caminhar. Eu e a minha vontade de sentir feliz. 

Sanzalando

Sem comentários:

Enviar um comentário

recomeça o futuro sem esquecer o passado