9 de outubro de 2014

outono outonal

Outono. Quando é que vou chorar desertos e viver rios de palavras?
Outono. Quando é que eu soube que o destino brinca com as pessoas?
Ora, é outono e juntos vamos trilhando o mesmo caminho e escrevendo apenas uma só história.  Assim sendo vou ler uma estória de embalar e em pensamento te desejar uma saudade cheia de mim, ouvindo a chuva e inventando o perfume a terra molhada.
Sendo assim, escondo a solidão por trás das palavras e soletro versos que só tu um dia entenderás.


Sanzalando

Sem comentários:

Enviar um comentário

recomeça o futuro sem esquecer o passado