Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: me de mim
recomeça o futuro sem esquecer o passado

24 de abril de 2010

me de mim

Me olhas e me vês de olhar triste?
Me ouves soluçar num silêncio de dor?
Me sentes presente na ausência de existir?
Não!
Todas as forças tentam matar este meu amor, mas elas são gingubas de vida que após serem bem torradinhas até que ficam bem com uma birra loira estupidamente gelada bebida com os olhos frente ao zulmarinho a medir a distância que me separa do teu perfume de cacimbo nas madrugadas de insónia.
Assim, me podes continuar a olhar, a ouvir e a sentir porque mesmo que eu esteja distraido eu eutou aí a teu lado num qualquer lugar.

Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007