Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: embalei-me
recomeça o futuro sem esquecer o passado

12 de maio de 2014

embalei-me

Me deixo embalar nas ondas do calor e vou-me esfumando parece é miragem. Parti para parte certa de mim quando tinha possibilidade de escolher qualquer coisa. Não me fosse dada chances de escolher... e eu teria escolhido o mesmo.
Me deixo embalar na morna tarde de calor como se me embalasse num vai e vem de contrastes e outros trastes e mantenho-me na opção feita.
Conquistaste-me e eu conquistei-te.
Simples, linear e sem sombras ou sombreados.
Já não ando esgotado nas ruas desertas da solidão nem perco lágrimas nas lagoas de mágoas. 
Me deixo embalar na brisa que me assobia ao ouvido canções de ti e me acho a meu modo um gostavel sabor de ti. 

Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007