Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: regresso ao zulmarinho
recomeça o futuro sem esquecer o passado

23 de maio de 2012

regresso ao zulmarinho

Olho o zulmarinho como se fosse a última vez. Faz muitos anos que lhe olho como se fosse a última vez. E tenho voltado sempre a lhe olhar.
Tenho medo de persistir no erro e agarro-me a qualquer coisa como se fosse a minha bóia de salvação e reparo que é a minha dose de burrice. Não me lamento depois de fazer tudo errado. Lamento-me é de não ser perfeito e de pensar que não sou capaz. A vida não é um romance nem um filme de cowboys e eu não estou para fugir com o cavalo e deixar a donzela no bordel da vida. Estou insatisfeito e não me poupo a problemas. Complexidade da vida.
Por tudo isto olho o zulmarinho e busco a tranquilidade para além do mar, para onde múltiplas vezes viajo abraçado à memória.
Tenho medo de persistir no erro e de não me entender numa dor que dói sem machucar. 
Tenho de procurar a chave para a solução do meu problema. A única coisa que sei é que ela se chama auto-estima e deve andar algures por algum lugar da minha imaginação.
Olho o zulmarinho e me embalo na beleza dum marulhar bonito de se ouvir e numa maresia de se cheirar


Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007