Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: palavras
recomeça o futuro sem esquecer o passado

17 de abril de 2014

palavras

Calcorreei caminhos em busca de tanta coisa e coisa nenhuma. Usei palavras como pedras para calcetá-los, usei-as para pavimentar rumos, para marcá-los. Esqueci-me do tempo, luxo que às vezes a vida não nos dá e que as palavras eternizam como se fosse abundante, exagero linguístico ou apenas figura de estilo mal passado.
Palavras que me levam a dizer por vezes que não sei o que é real e imaginário. As mesmas com que escrevo que te gosto como poderia lacrimejar por desgosto. Palavras que me ocupam a memória, o tempo real e o imaginário. Palavras soltas, seguidas, construídas. Abundância de sons que me levam a ti, para ti ou contigo.
Calcorreei caminhos com palavras para te levar para junto de mim, constantemente, num medo de não ter tempo para te as dizer, não vá a vida à vida e eu fique sem elas.



Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007