Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: caminho
recomeça o futuro sem esquecer o passado

7 de setembro de 2014

caminho

Sentei-me numa beira de estrada a ver o caminho passar. Quer para a direita, quer para a esquerda ele vai dar a lugar algum mesmo que esse lugar nada me diga. Mas eu pacientemente deixo-o passar e com o olhar sigo-o. Todos os caminhos dão a lugar algum, repito-me.
Fechei os olhos e chorei lágrimas infinitas e virtuais, afoguei-me dentro de mim. Qual caminho eu vou escolher? Dói-me ver aqui preso na minha indecisão.
Sentei-me na beira da estrada e sem pensar na estrada da Beira adormeci nos teus braços sem saber qual o caminho que tomei.


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007