25 de agosto de 2012

no clube náutico

Sentei~me na varada do clube náutico. Protegido do sol, do vento leste e da solidão. No silêncio da quase madrugada aproveitei para limpar a minha memória, apagar as minhas mensagens que não tiveram destino, matar os recados que não dei, estrangular as esperas que de mangas arregaçadas deixei apodrecer na minha solidão.
Sentado na varada do clube náutico, imaginando a ouvir a Pauta risquei todas as opções que marcaram-me o coração e agora estou pronto para mais do mesmo como é hábito.


Sanzalando

Sem comentários:

Enviar um comentário

recomeça o futuro sem esquecer o passado