Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: 2008, Adão e Eva e 2007
recomeça o futuro sem esquecer o passado

31 de dezembro de 2008

2008, Adão e Eva e 2007

Chega nesta altura do ano e é hora da revisão da matéria dada.
1956! Ano bom, muito bom mesmo!
2007! Ano ruim. Péssimo. Falhou tudo. Também não é tão assim. Dos conhecidos restaram os amigos. Aqui foi seleccionador e enriquecedor. De resto, nem vale a trabalheira olhar para trás. É mesmo para esquecer, excepto as lições que consegui lhe tirar.
É mais ou menos um ano de Adão e Eva. Uma estória real mas mal contada.
Vamos ver.
O Criador, dizem-me, inventa o Adão e lhe manda logo assim no Paraíso. É suspeito. Com tanta Terra para lhe mandar lhe manda logo para o Paraíso? E o Adão, sem protestar, ao que sabemos, foi. Mas desilusão das desilusões foi que ele encontrou um sítio despovoado. Como é que o Paraíso pode ser assim despovoado? Tá errado, claro que está. E aí o Adão acho começou a fazer manifestações e protestos e acho até fez uma petição. Acho, que não consegui descobrir na Internet a certeza, o Criador lhe enviou companhia. Uma cobra e ainda por cima falante. A dita, com a sua língua viperina atazanava o Adão a toda a hora. Que raio de sítio era aquele que não parecia na com o Paraíso que ele sonhava quando o Criador lhe criou. Pouco arborizado, sem nenhuma construção, sem povo e ainda por cima agora tinha que aturar a cobra. Nova manifestação, novos protestos e acho que nova petição. Aqui o Criador, que andava a estudar genética, células estaminais, manipulação genética e outras coisas assim, lhe retira uma costela ao Adão e faz a Eva. Há aqui um erro que eu não compreendo: se tira uma costela ao Adão como é que ele tem simetria bilateral? Pormenores, estou a ver a dizerem-me. Mas adiante. Agora ambos têm de usar parra? Quer dizer que ainda por cima têm de aprender como conservar as parras bem verdinhas para poderem durar o ano todo e não se esfarelarem ao mais pequeno movimento quando estiverem secas? E a cobra a envenenar os pensamentos do Adão. Mas que raio de Paraíso é este que o Criador criou para o Adão e depois para a sua costela Eva? Mas adiante que se faz tarde e ainda acaba o ano e eu não me completei. Com tanta fruta ruim porque é que o Criador logo havia de embirrar com a maçã, lhes proibindo a ingesta? E logo a cobra fica a saber disto e atazana mais o cérebro já estoirado do Adão com essa de comer a maçã da Eva que era costela de Adão. Há laranjas tão ácidas, há bananas que não sabem a nada, há mangas carregadas de fios que até enerva, há frutos secos mais duros que pedra, tinha de ser a maçã. E a cobra não se calava até que a paciência se foi e logo comeram as maçãs que até eram bem boas ao que me parece, pelo que não se contentaram com uma, mas deram cabo do pomar que até fez com que o Criador lhes expulsasse do Paraíso.
Verdade ou não é que ainda hoje se conta esta estória.
O mesmo com o meu 2007.
2008! Está a acabar. Foi como foi nos seus 365 dias. Acredito que foi um ano de transição.

NOTA: esta divagação estava para sair sem qualquer imagem, mas o facto de aparecer atrás do Adão um poste de electricidade fez com que se assemelhasse à estória, e o raio da parra ser tamanho XXL também.

Sanzalando

3 comentários:


WebJCP | Abril 2007