Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: é da febre
recomeça o futuro sem esquecer o passado

29 de dezembro de 2008

é da febre

Quantas vezes eu te prometi a minha vida, quantas vezes eu te disse que não haveria Invernos, só primaveras? Quantas vezes eu te disse que as ondas são de magia e não do zulmarinho?
Eu só me recordo dos teus silêncios, jogos adiados e promessas nunca feitas.
Eu transporto o brilhozinho nos olhos em contraste com a tua apatia.
Já sei, deliro.
É da febre, me disseram.

Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007