Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: instante teu
recomeça o futuro sem esquecer o passado

11 de janeiro de 2014

instante teu

Mas afinal o que é que é instantâneo? O arroz instantâneo leva uns minutos a fazer. Qualquer pudim instantâneo leva minutos a ser feito. Duvido que o instante da dor forte pareça instantânea. 

Mas foi naquele instante que percebi que silenciosamente choravas. Um instante que se prolongou no tempo. Fiquei nervoso e imaginei tempestade. Silenciei-me num nó apertado na garganta. Perguntei-te alguma coisa a despropósito, tentei que esboçasses um sorriso. Silêncio era mortal na minha alma. Abri janelas e apesar de ser noite, o sol brilhava. 
Naquele instante em que silenciosamente choravas vi filmes, cenas, enredos. Tanto dejá vu. 
Instante! Destestável instante que dura eternidades. 
Disseste horas depois nada tinha a ver comigo. Sorri tentando apagar as horas que não tive. Olhei-te e voltei a ver o brilho nos olhos. Nos teus olhos. 
Foi um instante teu aquele. Respeito.



Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007