23 de agosto de 2009

domingo um pouco triste


um dedo porque a direita está engessada e ao peito. Palavras difíceis de soletrar assim numa esquerda mental. Calor impossível de suportar numa coceira de gritos mentais.
Mais um verão em que pergunto: porque eu?
Mas antes eu que outro qualquer...
talves a meio de Setembro eu possa voltar...

Sanzalando

2 comentários:

  1. Zulmarinho,
    Se pudesse emprestava-te a minha direita!
    Que a coceira passe depressa...porque esperar até mês que vem pela tua prosa especial, também vai dar coceira...
    Beijokas mil

    ResponderEliminar
  2. percebi há alguns posts que esteve doente e que teve problemas com o braço direito. Vim atrasada, mas eu até sou canhota e a direita é bem burra. Tinha-a cedido de bom grado, não por ser burra mas vale mais uma burra que nada, neste caso claro. Já está mesmo bom?

    ResponderEliminar

recomeça o futuro sem esquecer o passado