Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: espreguiçado
recomeça o futuro sem esquecer o passado

15 de maio de 2011

espreguiçado

Espreguiçado na areia que ainda não é escaldante sonho com o cacimbo que devia cobrir-me como um lençol, mas eu me mudei e agora estou num calor que ainda não é tempo dele. Mas afinal de contas eu não sou um ser de silêncios que é compreendido por mim e pelo meu eu? Portanto tenho cacimbo, tenho sol quente, chuva, vento e frio quando me apetece. Basta só meter-me no meu silêncio e ir buscar na memória um estado de alma.
Mas estava eu a te dizer que me espreguiço na areia, me enredo na memória dos sonhos que decorei e me lembro que até os falsos sabem abraçar e sorrir e a gente não lhes consegue distinguir, portanto para quê vou mais esconder as minhas saudades?
Espreguiçado na areia te penso com a força que te pensava anos lá para antigamente.
Espreguiçado me deito numa memória...

Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007