Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: imaginação
recomeça o futuro sem esquecer o passado

2 de outubro de 2007

imaginação

Me sento e olho.
Olhos fixos no para lá do que a vista alcança. Olho sem ver. Imagino.
Silêncio, porque hoje só quero mesmo é ver.
Faz de conta hoje estou rouco e por isso vejo apenas o que a minha imaginação me dá para ver.
Um perfume, um pôr do sol que não acaba num instante, um calor que sufoca.
Um gemido de dor de amor.
Hoje me sento com a imaginação e te deixo vaguear pelo meu silêncio.

Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007